PPAP

PPAP (qualidade)

Production Part Approval Process (Processo de Aprovação de Peças de Produção), também conhecido como PPAP, é uma metodologia para estabelecer confiança e controle nos produtos advindos de fornecedores e seus processos de manufatura. Ele define o processo de aprovação para novos produtos, produtos que serão revisados ou produtos que terão seu processo modificado.

Inicialmente utilizado na indústria automotiva e aeroespacial, o PPAP tem sido aplicado nas principais indústrias ao redor do mundo para otimizar comunicação e prover produtos com qualidade assegurada. A maior fonte de informação documentada acerca do PPAP vem da indústria automotiva através do manual APQP-PPAP publicado pelo Automotive Industry Action Group (AIAG).

Níveis de submissão

São estabelecidos cinco níveis de submissão, solicitados conforme a situação de fornecimento ou importância do projeto. O que difere de um nível para o outro são os documentos (elementos) requeridos para a submissão.  São eles:

  1. Certificado apenas submetido ao cliente;
  2. Certificado com amostras de peças de produção e uma quantidade limitada de dados de suporte submetido ao cliente;
  3. Certificado com amostras de peças de produção e dados de suporte completo submetido ao cliente;
  4. Certificado e outros requerimentos definidos pelo cliente;
  5. Certificado com amostras de peças de produção e dados de suporte inspecionados no local de fabricação do fornecedor.

Elementos

O processo consiste em 18 elementos que podem ser requeridos para aprovação, não sendo necessário o uso de todos os elementos para todas as submissões. São eles:

  1. Registro de projeto;
  2. Documentos de alteração de engenharia, se houver;
  3. Aprovação de engenharia do cliente, se exigido;
  4. Análise de modo e efeitos de falha potencial de projeto (DFMEA – Design Failure Mode and Effects Analysis);
  5. Diagrama de fluxo de processo;
  6. Análise de modo e efeitos de falha potencial de processo (PFMEA – Process Failure Mode and Effects Analysis);
  7. Plano de controle;
  8. Estudo de análise dos sistemas de medição (MSA – Measurement System Analysis);
  9. Resultados dimensionais;
  10. Resultados de ensaios de material / desempenho;
  11. Estudos iniciais do processo;
  12. Documentação de laboratório qualificado;
  13. Relatório de aprovação de aparência (AAI – Appearance Approval Report), se aplicável;
  14. Amostra de produto;
  15. Amostra padrão;
  16. Auxílios de verificação;
  17. Registros de conformidade com requisitos específicos do cliente;
  18. Certificado de submissão de peça (PSW – Part Submission Warrant).

Quando usar o PPAP?

O PPAP faz parte do processo de homologação de um produto, portanto deve ser confeccionado e entregue ao cliente antes do início do fornecimento do produto, para então ser analisado e validado pelo mesmo.

Após aprovação do PPAP, o cliente terá o conhecimento de que o processo na qual produzirá seu produto estará operando sob condições controladas, abarcando:

  • Processo sob controle estatístico;
  • Matéria-prima controlada e especificada;
  • Sistema de medição estabelecido;
  • Máquinas e equipamentos específicos;
  • Monitoramento de produto e processo.

O resultado final de um PPAP busca evidenciar que o fornecedor atinge ou excede os requisitos do cliente e o processo de manufatura tem capacidade e consistência para fabricar os produtos requeridos com repititibilidade, o que diminui a probabilidade de defeitos e surpresas.

PPAP na Engetref

A equipe de qualidade da Engetref fornece PPAP em todos os níveis de submissão conforme necessidade e solicitação do cliente.

Compartilhe nas redes sociais